Muçulmanos recuperam uma igreja cristã

Em um dos distritos iraquianos atacados pelo Estado Islâmico (EI), uma igreja localizada em Mossul, foi profanada e ficou parcialmente destruída. Muçulmanos locais voluntários decidiram ajudar os cristãos com a restauração. A decisão aconteceu quando eles souberam que os seguidores de Jesus estavam enfrentando dificuldades e insultos, mesmo depois de terem sido expulsos da cidade. Os voluntários disseram que tomaram essa atitude para mostrar que o Iraque ainda acolhe tanto muçulmanos quanto cristãos.
"Mossul pertence a todos nós, e o fato de termos crenças diferentes é o que nos torna fortes e tolerantes", disse um dos muçulmanos a um jornal do Reino Unido. Depois de três anos dominando a cidade, o EI finalmente foi embora, mas durante esse período atacaram as igrejas, assassinaram vários cristãos e ameaçaram os demais de morte, caso não fugissem dali. A igreja que agora está sendo restaurada foi atacada em março de 2015, quando os jihadistas quebraram cruzes e vários outros símbolos cristãos.
O esforço da reconstrução começou quando alguns seguidores do islã foram acusados de assediar uma família cristã e os voluntários afirmaram se tratar de um falso rumor. O grupo, composto por pessoas de diferentes comunidades, quer apenas demonstrar solidariedade e amor. O Iraque é o 7º país na atual Lista Mundial da Perseguição, onde vivem muitos dos nossos irmãos em Cristo.

VOLTA PARA NOTÍCIAS

PÁGINA INICIAL