Honrando os lideres da Igreja

HONRANDO OS LÍDERES DA IGREJA

Por John Bevere, conferencista e pastor da Messenger International

Na Igreja, há autoridades constituídas e ordem de graduação. Ao honrarmos um líder da Igreja, estamos, sucessivamente, honrando a Jesus, e ao honrar a Jesus, honramos a Deus Pai (Mt 10.40,41). A forma como tratamos um líder, falamos dele e até pensamos a respeito dele, é a forma como tratamos Aquele que enviou o líder.

Então Deus diz: "Aos que me honram, honrarei, porém os que me desprezam serão desmerecidos" (1 Sm 2.30). Nossa atitude para com Deus se reflete em nosso comportamento para com os líderes da Igreja. Você não pode dizer que teme a Deus se não tem respeito pelas autoridades eclesiásticas.

A DESONRA SUTIL

Algumas pessoas não demonstram a sua desonra escancaradamente, por medo de serem rotulados de grosseiros ou indisciplinados, eles se mascaram com uma aparência de cooperadores e falam como se concordassem, mas carregam a desonra dentro de si. Ela se manifesta externamente de formas mais sutis.

Estas pessoas honram seus líderes com os lábios, mas seus corações estão longe de honrar os servos designados por Deus. Isto é demonstrado externamente pela forma como eles reagem às ofertas, às mudanças de direção, ou às várias solicitações feitas pela liderança. O pastor pede aos membros que assistam a um culto especial à noite, e um décimo da congregação comparece. Ou pede aos membros que se apresentem para um trabalho mensal de evangelismo, e apenas um em cada vinte comparece.

Vou a muitas Igrejas onde congregam milhares de pessoas, e onde elas têm de dois a quatro cultos cada domingo. Em geral, todos os cultos, menos um, ficam com o auditório lotado. Mas se o pastor convocar o povo para uma reunião coletiva de oração na segunda-feira à noite, em geral você só verá algumas centenas no local. Por quê? Por causa da deficiência deles em honrarem seu pastor.

Você pode pensar: John, você está exagerando um pouco. Deixe-me dar um outro exemplo que me ajudará a lhe mostrar que não. Suponhamos que um dia o pastor anunciasse a todos os seus membros: "Vamos ter reuniões de oração especiais nas segundas-feiras à noite este mês. Nas próximas quatro segundas-feiras vamos nos reunir das 7 às 8 horas da noite no santuário. Até aí, o anúncio não foi muito atraente para 80% dos membros. Principalmente porque isto interferirá no Futebol das noites de segunda.

Então o pastor declara: "Ao término da última noite de oração, darei um cheque de 500 mil dólares à pessoa que tiver participado de todas as quatro reuniões de oração".

Qual seria a participação? Não haveria lugar suficiente para todos. As pessoas chegariam cedo para garantir lugar com medo de não conseguirem entrar no santuário.

Como você reagiria? Não engane a si mesmo, porque isso impedirá o que Deus possivelmente esteja tentando lhe mostrar sobre o seu próprio coração.

Faça duas perguntas a si mesmo. Em primeiro lugar, você teria participado dessas reuniões de oração se o pastor tivesse feito o aviso sem prometer entregar o cheque? Em segundo lugar, você teria participado dessas reuniões com a promessa do cheque de meio milhão? Pense nisso. Você poderia pagar pela sua casa e seu carro, e ter muito dinheiro sobrando para outros fins.

Se a sua resposta foi não para a primeira pergunta e sim para a segunda, então você acaba de descobrir o quanto valoriza pouco a palavra do seu pastor. Lembre-se, honrar é valorizar.

Deus diz: "Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma" (Hb 13.17). Esta é a instrução de Deus para o Seu povo; devemos obedecer aos líderes da nossa Igreja. E você faria isso pelo dinheiro, mas não faria somente porque o seu pastor, um porta-voz de Jesus Cristo, lhe disse para fazer. Então eu preciso lhe perguntar: quem é o seu mestre? Jesus diz que os dois senhores a quem você pode obedecer são Deus ou as riquezas (ver Mt 6.24).

Vamos fazer algumas perguntas difíceis. Você comparece ao culto pontualmente? Você percebe que fica lutando consigo mesmo quando o seu pastor lhe pede para dar uma oferta especial? Você frequentemente ignora o chamado do seu líder para ajudar no berçário, na diaconia, como ajudante no estacionamento, no evangelismo, etc? Você percebe que fica dando desculpas para não participar de um culto especial de sábado? Agora, pergunte a si mesmo: se fosse feita uma promessa de quinhentos mil dólares para cada um desses pedidos, você tomaria uma decisão diferente? Se a sua resposta é sim, por quê? A resposta é simples: porque o dinheiro tem mais valor para você do que o representante que Deus colocou sobre a sua vida. Lembre-se das palavras de Jesus; "Quem vos recebe a mim me recebe, e quem me recebe, recebe aquele que me enviou" (Mt 10.40). Isto poderia ser dito assim: "Quem vos honra a mim me honra, e quem me honra, honra aquele que me enviou". Quando você valoriza a palavra do seu pastor, você valoriza a Palavra de Deus, porque Deus o enviou a você.

Agora entendemos por que tantos não estão prosperando na vida. Lemos: "Plantados na casa do Senhor, florescerão nos átrios do nosso Deus" (Sl 92.13). Quando somos plantados na Igreja local, florescemos na vida, tanto agora quanto no trono do julgamento de Cristo. Observe que o salmista não diz: "Aqueles que freqüentam a casa do Senhor". Você pode freqüentar uma Igreja e não ser plantado. Ser plantado significa que é ali que você entrega a sua vida para servir a Deus. É ali que você dizima, serve e obedece à liderança. Quando somos plantados, valorizamos a nossa Igreja local, assim como uma árvore valoriza a terra de onde recebe vida.

Você pode ter rompantes de prosperidade, sucesso e felicidade sem ser plantado na Igreja local, mas não experimentará a longevidade dessas bênçãos. Não devemos desejar bênçãos esporádicas, mas sim aquilo que é duradouro e que trará grande prazer e satisfação aos nossos anos finais, e, acima de tudo, quando estivermos diante do trono do julgamento de Cristo, onde todas as coisas serão reveladas.

Se você está plantado na Igreja, há de valorizar as palavras dos líderes da sua Igreja. Você não será descuidado com aquilo que eles lhe pedem. Você temerá a Deus e, temendo a Deus, honrará os líderes instituídos por Ele. Fazendo assim, receberá o completo galardão que Deus tem reservado para você... PÁGINA INICIAL